Tudo deu errado. O blog não deu certo, porque acabei abandonando, e parei de escrever nele. Desde que cheguei, fiz muitas coisas, viajei para alguns lugares, todos lindos, fiz bastantes amizades, algumas que permanecem até hoje e outras que se foram, e muitas pessoas falsas, sem caráter, querendo realmente acabar com qualquer um. Triste isso aqui na Irlanda, más real. E muito.

Hoje estou triste, por tudo o que aconteceu comigo na minha vida. Eu tinha um bom trabalho, uma vida legal, tinha uma situação financeira razoavelmente boa, uma carreira legal, erguida com muito suor, estudei bastante para chegar aonde cheguei e um dia, de repente tudo mudou.

Me vi obrigado a deixar meu emprego, e vivi minha vida, vendo ela se desmoronar. Fiquei forte e fui a luta. Tentei fazer outras coisas, más 18 anos no mesmo trabalho, me deixou meio sem ação. Não deu certo.

Vendi um carro que tinha, investi num intercambio e vim para a Irlanda. Cheguei tem 4 meses e meio, com a intenção de estudar e aprender inglês e, com isso, tentar alguma coisa. Minha cabeça anda cheio de coisas. Estou sozinho agora. Troquei o conforto que tinha pelo intercambio. Uma vida ruim, dividir casa com desconhecidos, pessoas legais, más bagunceiras, desorganizadas, que só pensam em festas e gastar o dinheiro dos pais.

Enfim, minha vida ainda nao está bem. E o pior, tenho ja 36 anos de idade, e não estou mais na fase criança ou adolescente. Minha fase ja é outra. meus pensamentos, minhas idéias sobre todas as coisas são outras. Estou tentando, a 1 ano, mudar minha vida, tentar algo novo, más estou percebendo que não está dando certo. Nao sei se é por minha culpa, ou porque ainda não é a hora disso acontecer. 

Sei que estou triste com tudo isso. Triste em ter deixado minha família, em ter que abrir mão de muitas coisas que tinha, e que vivia, abrir mão de amigos, perder amizades, me isolar, ir tão longe de tudo e de todos para tentar mudar isso.

Estou com muita saudade de casa, da minha familia, dos meus amigos, de tudo. Más estou gostando também do que estou passando, não vou negar. Estou aprendendo a dar valor à pequenas coisas, coisas que antes eu não dava tanto valor. Imenso valor a amizade, a contatos, e a mim mesmo.

Nao acho que sou um perdedor. Sim, perdi coisas materiais que conquistei com muito trabalho, mas estou sempre ganhando, em experiência de vida, em idéias, e outras coisas que agora nao sei descrever.

Queria poder mudar tudo, queria ser mais forte (acho que já sou demais), más ainda falta algo, ainda falta alguem (me apoio a alguem sempre e um dos motivos de eu vir para a Irlanda foi esse, aprender a me virar sozinho, sem
a ajuda de ninguém, e sem interferência de ninguém. Não sei quanto tempo irei aguentar nisso tudo, nessa vida “escrava” que vivo na Irlanda.

Estou sem emprego, economizando até em comida, andando a pé para economizar o dinheiro do ônibus para comer. Tenho medo, pois as chances de isso tudo não dar certo são enormes, más mesmo com tanto medo, tanta saudade de muitas coisas e de muitas pessoas, estou sendo forte. Choro todo dia, as vezes de alegria e as vezes de tristeza, pois acho que, em toda a minha vida, não fiz nada para merecer tanta coisa ruim.

Uma amiga me disse ontem que tudo isso era uma prova de Deus, que ele me deixaria mais forte e com isso, faria essas provas comigo. E era pra eu aprender mais e mais. Acho que aprendi demais, já tive muito castigo.

Peço desculpa a todos pelos erros que cometi, pelas coisas que assumi, pelas pessoas que destratei ou que maltratei, por tudo de ruim que transmiti para qualquer pessoa. Não foi minha intenção e hoje, depois de sofrer por
tantas coisas ruins que me atormentam por mais de 1 ano, percebo que, em parte, sou culpado por tudo isso.
Por passar a mão na cabeça das pessoas erradas e esquecer as pessoas certas. Por não ouvir a voz da verdade,
e acreditar e confiar em mentiras.

Essa é a minha vida hoje, e nao posso desistir, apesar de pensar demais em fazer isso.

Vou até o fim com meus objetivos, vou estudar e aprender inglês, vou me enfiar nisso agora, vou me ocupar, vou procurar alguma forma de me sustentar aqui, antes que o pouco de dinheiro que tenho acabe e eu tenha que voltar para o Brasil.

Não sei se vai dar certo, se vou conseguir.

O que importa é que eu tentei, e nao me arrependerei por nao ter tentado.

3:32 da manha..preciso dormir.